April 6, 2018

March 23, 2018

Please reload

Posts Recentes

A saúde está em sermos nós mesmos

May 23, 2020

Achei esse artigo interessante, por ele abordar muitos assuntos do processo terapêutico com o uso dos florais. O artigo é de Angelina Kelly, uma médica convencional, que enfatiza a importância de assumirmos responsabilidade pela nossa própria saúde.

 

“Embora, tecnicamente falando, não exista um aspecto médico ou físico nas essências florais de Bach que eu conheça, existem pessoas de mente científica inclinadas a desacreditar dos florais pelo fato de eles não serem cientificamente “comprovados”. Estas pessoas estão preocupadas com como e porquê as essências funcionam. Como não foram cientificamente comprovadas, não existe resposta que possa satisfazê-las. Entretanto já se passaram 60 anos de pesquisa que confirmam que elas funcionam. Em um esforço de tornar essas essências atraentes para os que permanecem céticos, tentarei, da melhor maneira que puder explicar cientificamente esses medicamentos.

 

Ao lidar com as essências florais de Bach, estamos trabalhando sobre os sistemas imunológicos, endócrino, nervoso central e especificamente o límbico. Quanto mais penetramos no sistema nervoso, mais próximos chegamos da mente. O sistema nervoso central começa no cérebro, assim como o endócrino; ambos são muito sensíveis às emoções.

 

O sistema endócrino regula os hormônios, afetando as emoções, e quando estes sistemas ficam “fora de ordem”, o resultado é uma baixa imunidade. Quando o sistema imunológico enfraquece, a doença tem chance de se instalar. O pensamento negativo, ou melhor, protetor, baixa a imunidade do corpo, sendo, portanto, necessário uma forte estrutura mental para termos boa saúde. O cérebro se alimenta de oxigênio, pensamentos, palavras e atos, sendo muito sensível às emoções; qualquer mudança, mesmo pequena, pode afetar o cérebro de alguma maneira. Portanto, é claro que para ter um corpo verdadeiramente saudável precisamos primeiro ter uma mente saudável. O sistema límbico envolve o sistema nervoso central no pedúnculo cerebral, sendo o local das emoções. É aqui que as essências florais de Bach trabalham diretamente, e é por isso que elas funcionam “cientificamente”.

 

Para estabelecer um sistema imunológico forte, é muito importante que nos sintamos confiantes e confortáveis. É somente quando nos amamos que somos capazes de amar o outro, e ao nos amarmos possibilitamos ao outro nos amar também. Vivemos em um mundo inseguro, onde tudo, incluindo nós mesmos, tem que ficar trancado, mas é importante para nós nos sentirmos seguros interiormente e dentro de nosso ambiente para nos considerarmos saudáveis. As essências florais de Bach nos ajudam a fazer isto superando nossas características de personalidade básicas, colocando nossos problemas na perspectiva certa e elevando-nos acima das circunstâncias presentes para que possamos apreciar as oportunidades de aprendizagem que estão inseridas em nossas dificuldades e mais uma vez possamos nos sentir esperançosos de que tudo funcionará para o melhor.

 

Com muita frequência buscamos a aprovação do outro para validar a nós mesmos. Entretanto, o que realmente devemos buscar é a auto aprovação; quando a tivermos, construiremos gradualmente a confiança e a auto-estima, que eventualmente conduzirão ao auto-reconhecimento e valor pessoal. Quando tivermos um forte sentido de valor pessoal, poderemos assumir o mundo, confiantes em nossa capacidade de enfrentar as situações nas quais nos encontrarmos, e que na maioria das vezes administramos para “fazer o que é certo”.

 

Muito dinheiro e trabalho são gastos atualmente na área dos cuidados com a saúde. Procuramos ginásios, saunas, exercícios aeróbicos e outros tipos e submetemo-nos a dietas num esforço desesperado para sermos saudáveis. Não estou sugerindo que isto seja errado, pois nos faz agir e nos auxilia a encontrar pessoas de mentes afins; contudo suspeito que possa conduzir a expectativas não realistas de como deve ser nossa aparência. Notei também recentemente um número crescente de pílulas e produtos para emagrecimento surgindo no mercado, e realmente me pergunto até onde irá sua eficácia. Eles são o produto de uma sociedade impaciente, preguiçosa e que não está preparada para trabalhar a fim de ficar bem. Existe um outro caminho para ficar saudável, para ser realmente saudável, mas ele não é rápido e nem fácil. É, entretanto, mais eficaz e mais duradouro e, uma vez assimilado, nos conduz naturalmente para a maturidade.

 

Como o atingimos? Bem, começamos descobrindo e desenvolvendo a paz mental e aceitando as coisas como elas são agora, perdoando-nos e também ao outro ou às circunstâncias que nos colocaram aqui e mantendo uma conscientização clara de tornar as coisas melhores a partir de agora.

 

Todos nós temos coisas e pessoas que valorizamos e amamos, porém nós as valorizamos e amamos pelas razões certas? Se for porque precisamos tê-las, ou pior, porque queremos controlá-las, será melhor reavaliarmos outra vez. Precisamos realmente “olhar” para o que é valioso a nossa volta e aprender a realmente apreciá-lo. Os bens materiais e a riqueza são muito bons, mas somente como um meio para a independência.

 

Televisão, cinema, revistas e livros impregnam nossa mente da forma que deveríamos ser, o que deveríamos usar, onde deveríamos comprar e como deveríamos usar nosso tempo e com quem. Invejamos aqueles que têm mais do que nós, e algumas vezes reconhecemos com má vontade a boa sorte que possuem. Desprezamos os que têm menos do que nós e agradecemos a Deus por não sermos como eles. Constantemente olhamos por cima de nossos ombros para ver o que os “fulanos” estão fazendo e nos preocupamos com o que os vizinhos irão pensar. Imitamos determinado artista e em nome de algum Deus somos proibidos de sermos nós mesmos. Mas a saúde está em sermos nós mesmos. Precisamos compreender que nos compararmos ao outro é algo inútil, do passado, porque todos somos diferentes com grupos de circunstâncias diferentes, sendo isto que molda nossas vidas e nos faz ser quem e o que somos. Todos somos pessoas belas, e quanto antes compreendermos isso, melhor.

 

Ouvir o outro é outra coisa difícil de fazer. Países entram em guerra devido a uma crença ou pedaço de terra, famílias lutam entre si, amantes brigam e amigos se tornam amargos tudo porque não estão preparados para ouvir um ao outro e apreciar que todos possuem um ponto de vista válido. Precisamos ampliar a mente e saber perceber as visões daqueles que estão a nossa volta para que as soluções que beneficiam a todos sejam atingidas, e não somente a daquele que pode gritar ou bater mais.

 

Existem vários de nós que estão muito preocupados com o futuro ou assustados com o passado. É dedicando tempo e energia ao que está acontecendo hoje, mas sendo atentos ao futuro, que encontramos sucesso em tudo que fazemos. É tendo um bom dia hoje que criamos um bom amanhã, e é fazendo o melhor hoje que ganhamos o que precisaremos amanhã.

 

Falei anteriormente a respeito do controle – do controle sobre o outro – e mencionei como deveremos reavaliar isto. O controle nos é permitido, mas somente o controle sobre nós mesmos. Somos os únicos responsáveis por nós mesmos, e podemos ser responsáveis pelos outros, porém o único controle que é saudável é o controle sobre nós mesmos e a responsabilidade sobre nós. Naturalmente, poderemos reprimir também nesta área, o que não é bom, mas ao controlar gentilmente a nós mesmos poderemos então exercer o controle sobre nossas vidas, o que nos impede de culpar o outro pelos nossos infortúnios. A felicidade não pode ser comprada, mas pode ser criada, e cabe a cada um de nós criar nossa própria responsabilidade. O maravilhoso é que ela transborda sobre as vidas de todos que nos rodeiam.

 

Não sei a respeito de vocês, mas tenho muita dificuldade para acreditar em mim mesma. Nunca fui ensinada a acreditar em mim, e certamente também não fui encorajada a isso. Fui ensinada a ser o que os outros desejavam que eu fosse, e nada mais me foi solicitado. Com frequência, pais bem-intencionados ensinam os filhos a fazer o que lhes foi pedido, e sem questionar, porque eles sabem o que é o melhor. Embora sejam bem-intencionados, repetem isso com frequência e a criança acaba acreditando neles e cresce sem acreditar em si mesma.

 

É um ponto difícil para ser superado, e para aqueles de nós que tentam, em geral é um processo longo e doloroso. Tudo que posso dizer a respeito é que valeu toda a dor, e que agora estou descobrindo que realmente posso fazer aquelas coisas com as quais um dia sonhei. Por isso, mais uma vez, para termos uma saúde verdadeira, precisamos acreditar em nós mesmos e compreender que a única pessoa da qual dependemos realmente é de nós mesmos. Depender do outro é desperdiçar dependência.

 

A religião, independente de qual seja ela, nos ensina sobre a fé – fé em Deus. E quanto a fé na vida? Para mim ela não ensinou a respeito da fé na vida, mas que tudo que acontece teve uma boa razão para isso. Levei muito tempo para aprender isso, e só agora estou chegando a um acordo sobre este ponto. Todos nós conhecemos sobre planos bem projetados e que, independente de terem sido bem planejados, algumas vezes não se concretizam. É aí que entra o desapontamento que, se não for tratado devidamente, poderá atingir a saúde. A fé na vida nos auxilia a superar o desapontamento, a aprender com a experiência e talvez a ver como deverá ser feito da próxima vez para evitá-lo.

 

Talvez o mais importante é que devemos nos esforçar para aproveitar a vida. Uma vida de negócios parece exigir uma carga excessiva de trabalho, inúmeras horas extras e relutância em tirar momentos de folgas. As pressões de administrar uma casa e criar uma jovem família tem sua carga de preocupações, e mais uma vez é com frequência a causa de enfermidades.

 

Um estudante que enfrenta exames importantes muitas vezes se sente pressionado, o que também pode causar alguns sintomas bem desconfortáveis. Isto tudo leva a uma existência “de casa para o trabalho” com pouco ou nenhum tempo para relaxar e aproveitar. Mais uma vez, podemos fazer isso por um tempo, mas finalmente ficamos desgastados, nosso sistema imunológico enfraquece e ficamos suscetíveis a doenças, não necessariamente graves, mas, para usar um termo mais correto, a “enfermidades”. É importante darmos uma parada para relaxar internamente e em relação ao ambiente e tirar um tempo de folga para recarregar nossas “baterias”.

 

Talvez isto esteja a seu alcance, e muitos de vocês dirão que não é possível. Mas é. Com a ajuda dos Florais de Bach, poderemos alcançá-la. De uma maneira gentil, embora profunda, os florais nos auxiliam a melhorar nosso humor e aparência e desta forma nos ajudam a ultrapassar os pensamentos e emoções negativos que nos esvaziam. Eles nos auxiliam a desenvolver e manter uma sensação de calma e serenidade, apesar de nosso cansaço e das circunstâncias, e nos ajudam a enfrentar a vida de uma maneira mais construtiva equilibrando o sistema límbico e criando um cérebro saudável, bem equilibrado e que funciona.

 

Todo o estresse mencionado acima pode e realmente devasta o sistema digestivo. Muitas úlceras são causadas pela pressão no trabalho e pelas preocupações constantes. Um estômago ácido é também um sintoma de pensamentos e emoções em revolução, e a antecipação/ansiedade pode provocar “um frio na barriga”. Muitas alergias, inclusive a febre do feno, sinusite e problemas de pele podem ter suas origens nas preocupações, medos, ansiedade etc.

 

O que expus, quando encarado alternativamente, pode ser visto como uma orientação para a “ciência” de uma vida saudável. Embora não haja uma prova científica formal de que as essências florais de Bach funcionam, existem pesquisas que mostram claramente que várias doenças, queixas e enfermidades “desaparecem” misteriosamente após um tratamento com as essências. Talvez para aqueles entre vocês que mantêm uma mente cientifica isto não satisfaça sua descrença, e o que posso dizer é que não há nada de físico ou de científico a respeito das essências florais de Bach.”

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Square

© CARE SWEET CARE. Site desenvolvido por ODLM